Amazonas

Militares estão se negando a vacinar críticos do presidente Bolsonaro em Manaus

Integrantes das forças armadas estão se negando a vacinar pessoas que chegam aos postos de saúde com frases e cartazes com teor político, especialmente contra o presidente Jair Bolsonaro em Manaus. Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) confirmou as denúncias

Atualizada às 09h20

Integrantes das forças armadas estão se negando a vacinar pessoas que chegam aos postos de saúde com frases e cartazes com teor político, especialmente contra o presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) em Manaus. Vários relatos começaram a surgir no final da tarde desta quinta-feira (02/07/21) nas redes sociais. Procurada, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) confirmou ao Vocativo o recebimento de várias denúncias.

A Semsa tem apoio logístico das Forças Armadas (Exército, Marinha e Aeronáutica) no processo de vacinação. Em nota, a Prefeitura de Manaus afirmou que é totalmente contrária a qualquer tipo de atitude discriminatória, em todos os sentidos, inclusive as de cunho político. A Semsa também afirmou que a orientação às equipes de vacinação é no sentido de bem acolher e atender a todos que procuram seus postos, com atenção e respeito, e que não compactua com nenhuma forma de preconceito.

A Semsa orienta ainda a qualquer pessoa que se sinta alvo de atitudes dessa natureza, que entre em contato com a Ouvidoria Municipal do Sistema Único de Saúde (SUS), por meio do 0800 092 1603 e mensagem pelo WhatsApp 98842-6835. Procurado pelo site, o Comando Militar da Amazônia não se pronunciou até o fechamento desta matéria.

Foto: Arthur Castro / Secom-AM

2 comentários

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: