Amazonas Covid-19

Manaus anuncia fim da exigência do uso de máscaras em locais abertos a partir do dia 16

O prefeito de Manaus, David Almeida, anunciou, na manhã desta terça-feira (08/03/2022), que a partir do próximo dia 16 não será mais obrigatória a utilização de máscaras em locais abertos, dependendo do número de casos registrados da Covid-19. A decisão foi tomada após reunião realizada na sede da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa). Conforme o Vocativo havia antecipado, o governo do Amazonas já planejava flexibilizar o uso da proteção.

“Quatorze dias após o fim do Carnaval, no dia 16, estaremos anunciando o fim da obrigatoriedade da utilização das máscaras em locais abertos, dependendo da evolução epidemiológica da transmissibilidade da Covid-19. Tomamos essa decisão baseados nos dados apresentados pela direção da Semsa e tendo sempre prudência e cautela”, explica o prefeito.

A medida, no entanto, ainda é vista com preocupação entre cientistas. “Se por um lado sabemos que é impossível usarmos máscaras para sempre, também sabemos que o seu total abandono, sobretudo em ambientes fechados e em regiões que gerenciam a epidemia de forma tão deplorável, como é o caso do Amazonas, podemos estar abrindo as portas para a 4ª sequência de insucessos”, alerta o epidemiologista Jesem Orellana, da Fiocruz Amazônia.

Para o pesquisador, ainda não temos segurança sanitária suficiente para decidirmos algo tão incerto e radical. “Infelizmente, essa medida pode prolongar a substancial circulação viral e gerar mais e mais adoecimento e mortes evitáveis, em plena crise econômica e com o SUS subfinanciado. Os únicos beneficiados com essa medida serão os negacionistas, pois muitos deles circularão livremente sem máscara e vacina”, lamentou.

Vale lembrar, no entanto, que a vacinação contra a Covid-19 segue totalmente estagnada em todo Amazonas. Apenas 2.510.051 de pessoas estão com esquema vacinal completo contra a infecção, o que representa apenas 59% dos habitantes do estado. Em Manaus, o percentual é um pouco melhor, com 1.519.338 já com duas doses ou dose única, o que representa 68% dos moradores da capital. Ainda longe do considerado ideal pela Organização Mundial da Saúde, que é 85% a 90%.

Entre as crianças o percentual é ainda pior. Segundo dados da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Drª Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), apenas 27,6% do público entre 5 a 11 anos do estado receberam vacinas contra a Covid-19 até a última sexta-feira (04/03/2022). As informações são repassadas pelas secretarias municipais de saúde dos municípios.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: