Amazonas

Homicídios crescem no Amazonas, revela Atlas da Violência

Todas as Unidades da Federação brasileira apresentaram queda da taxa de homicídios entre 2018 e 2019. A única exceção foi o Amazonas que apresentou aumento de 1,6%. É o que mostram os dados da edição 2021 do Atlas da Violência, divulgada nesta terça-feira (31/08/21). A publicação foi elaborada pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública em parceria com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e o Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN).

O estado também registrou aumento da violência contra adolescentes. Enquanto o resto do país a taxa nacional de homicídios por 100 mil jovens havia decaído 13,6% em relação a 2018 e 24,3% em relação a 2019, o Amazonas apresentou alta de 5,4% na taxa de mortalidade juvenil em relação ao mesmo período. O aumento foi ainda mais expressivo no caso dos homens jovens.

Os números também não são nada animadores com relação às mulheres. Apesar de o Brasil ter apresentado uma redução de 18,4% nas mortes de mulheres entre 2009 e 2019, em 14 das 27 unidades da federação a violência letal contra elas aumentou. Neste período, o Amazonas apresentou a quarta maior taxa de aumento, com 51,4%.

Em todo o país, foi registrado que a taxa de homicídios de indígenas cresceu 21,6% na última década. Segundo a pesquisa, a taxa saiu de 15 por 100 mil habitantes em 2009 para 18,3 por 100 mil em 2019.  O Amazonas, por sua vez, lidera esse quesito em números absolutos, com 49 por 100 mil.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: