Amazonas

Homem morre com disparo acidental em clube de tiro em Manaus

Um homem morreu com um tiro na cabeça nesta quinta-feira (02/06/2022) durante uma sessão de treinamento no Clube de Tiro da Ponta Negra, zona Oeste de Manaus. A vítima, identificada como Rafael Seabra, de 32 anos era associada do local e morreu na hora.

Em nota, a assessoria do clube deu poucas informações sobre o caso. “O clube esclarece que os órgãos competentes foram acionados e estão a par de todo o acontecido. Além disso, o Clube de Tiro Ponta Negra está colaborando com todas as medidas possíveis para ajudar nas investigações”, diz a nota.

Cuidados dentro desses clubes

Existem uma série de procedimentos dentro desses locais para evitar acidentes, como verificar se a arma está carregada, e manter ela apontada para um lugar seguro, além de apontar somente para onde se deseja atirar. Também há recomendação de não consumir bebida alcóolica nesses locais. A polícia civil do Amazonas, que vai investigar o caso, foi procurada pelo Vocativo para responder sobre as condições do local ou capacitação técnica dos seus instrutores, mas ainda não enviou resposta.

Debate

O incidente traz novamente o debate sobre o excesso de armas de fogo e clubes de tiro no Brasil. O total de armas registradas em clubes de tiro esportivo, de caçadores e colecionadores, aumentou 120% em um ano e meio em 2020, dado mais recente do Anuário Brasileiro de Segurança Pública. De mais de 225 mil armas registradas neste tipo de clube, em 2019, esse número ultrapassou os 496 mil em agosto de 2020.

Também cresceu em 65%, entre 2017 e 2019, o total de armas de fogo registradas no sistema da Polícia Federal, passando de cerca de 638 mil armas cadastradas para mais de 1 milhão e 56 mil no intervalo de dois anos. O Anuário Brasileiro de Segurança Pública de 2020 mostra ainda uma queda de cerca de 6% no número de armas apreendidas pelas polícias nos últimos seis anos.

Mais da metade dos clubes de tiros que existem atualmente no Brasil foram autorizados para funcionar durante os três primeiros anos de governo do presidente Jair Bolsonaro (PL). Dos 1.644 clubes ativos, 871 receberam certificado de registro durante a gestão dele, informou o Exército, responsável por expedir os registros

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: