Amazonas

Governo é alvo de denúncia de superfauramento em compra para Hospital João Lúcio

O governo do Amazonas foi alvo de denúncia de superfaturamento na compra de condicionadores de ar para o Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio, na zona Leste de Manaus. Os equipamentos teriam sido comprados por R$ 1.929.378,70, mas poderiam ter sido adquiridos por R$ 920.280,00, segundo uma pesquisa atual de mercado.

Esses números revelam uma diferença de R$ 1.009,098,70. A compra fez parte do projeto de revitalização do hospital, que, no total, custou mais de R$ 15 milhões aos cofres públicos. O processo de revitalização foi realizado com dispensa de licitação.

A denúncia partiu do deputado Dermilson Chagas (Podemos), que ingressou com uma ação popular, no dia 30 de julho, no Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) contra a operação. Ele explica que o valor orçado no projeto básico para a aquisição de 240 aparelhos de ar-condicionado revela que 80 máquinas de 12 mil BTUs foram adquiridas por R$ 3.349,69, cada. Porém, o modelo mais caro disponível no mercado custa R$ 1.868,00.

Segundo o parlamentar, o governo também comprou 40 máquinas de 24 mil BTUs por R$ 5.781,50, cada. No entanto, o mesmo aparelho está disponível no mercado por R$ 2.081,00. O Governo também comprou um total de 120 máquinas de 36 mil BTUs Cassete, sendo que cada uma custou R$ 11.801,48, mas poderiam ter sido adquiridas no mercado por R$ 5.730,00.

Com informações da assessoria de imprensa do deputado Dermilson Chagas

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: