Amazônia

Filha de influenciadora morre sem conseguir UTI pública em Manaus

Atualizada às 19h45

Luna Lima Lemos, de 5 anos, morreu vítima de complicações de uma leucemia na noite desta segunda-feira (12/09/2022) após não conseguir atendimento em Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) de hospitais públicos de Manaus. A informação foi divulgada pela mãe da criança, a influenciadora digital amazonense Magrinha Ellen, em suas redes sociais.

A garota sofria de leucemia e sofreu uma infecção no início da semana, precisando de atendimento de urgência. No entanto, a família de Luna não conseguiu uma vaga em hospitais públicos da capital. Ellen foi até as redes sociais pedir ajuda. Outras influenciadoras se mobilizaram e conseguiram a internação de Luna em um hospital particular da cidade, mas infelizmente a crianção não resistiu e morreu.

Magrinha Ellen também utilizou o espaço para protestar contra a propaganda das UTIs que estão sendo divulgadas na campanha para reeleição do governador Wilson Lima (União Brasil). “O governante que está no comando, Wilson Lima, cadê o hospital com a UTI para as crianças, quando que tu vai entregar?” disse a mãe da menina.

A construção do novo hospital tem investimentos anunciados de R$ 60.973.633,17, com recursos estaduais e federais. Em outubro de 2021, o governador Wilson Lima anunciou a abertura de Processo Seletivo para a contratação de 710 profissionais para a Fundação Hospitalar de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas (Hemoam). Em nota enviada ao portal G1 em dezembro do ano passado, o governo havia anunciado a inauguração do hospital para fevereiro de 2022, o que não aconteceu.

A obra foi iniciada em 2014 ainda na gestão José Melo, paralisada em 2017 e retomada em janeiro de 2019, mas, apesar de praticamente concluída, até o momento não foi entregue. O Vocativo procurou a assessoria do governo do Amazonas e da Hemoam, mas até o momento não obteve resposta.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: