Amazonas

Despesas com alimentação, pessoal e consultoria sobem na Câmara de Manaus

Os gastos com consultorias, restituições e indenizações subiram nada menos do que 234% na Câmara Municipal de Manaus em janeiro de 2022, ou seja, durante o recesso de final de ano, em comparação a janeiro de 2021. A despesa de pessoal, por sua vez, subiu 23% no mesmo período. As informações foram levantadas pelo Vocativo no Portal da Transparência da CMM.

Em janeiro de 2021, a Mesa Diretora da Câmara gastou em Serviços de Consultoria, Indenizações e Restituições o total de R$ 153.999,60. Em janeiro deste ano, o valor pulou para R$ 517.936,26, o que equivale a um aumento de 234% no total. Os gastos com pessoal, por sua vez, passaram de R$ 6.460.911,16 para R$ 8.004.988,91, aumento de 23%.

O valor pago com Auxílio Alimentação foi o que teve o maior aumento. Em janeiro de 2021, foram gastos R$ 733.481,36 com esse item. Em janeiro de 2022, o número chega a impressionantes R$ 2.603.169,90, o que representa um salto de 254%.

A gestão do presidente David Reis (Avante) vem sendo criticada pelo aumento excessivo nos gastos da casa desde que assumiu o posto, em fevereiro de 2021. Nesta terça-feira (08/03/2022), Reis foi alvo de críticas por gastos com cadeiras, poltronas, quadros e outros ítens da mobília do parlamento municipal no valor de R$ 822 mil. A empresa vencedora da licitação foi a Movenorte.

Vale ressaltar que essa subida de gastos reflete o reajuste de salário e vale alimentação aprovado ainda em 2020 na CMM, que só não entrou em vigor em 2021 por força de lei federal. Procurada pelo Vocativo, a presidência da Câmara Municipal de Manaus não se manifestou sobre esses aumentos até o fechamento desta matéria.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: