Amazônia Covid-19

Covid-19: com 1,5 milhões com vacinas atrasadas, Amazonas vê casos dispararem

A Prefeitura de Manaus alertou que 1.567.332 pessoas ainda não receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19 ou estão atrasadas com as doses subsequentes. Os dados foram atualizados pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) nesta terça-feira, (19/07/2022), com base no Sistema Municipal de Vacinação (SMV-Covid).

Conforme o SMV, Os que não receberam nenhuma dose somam 233.807 e os que estão em atraso com a segunda dose chegam a 254.836 pessoas. Nos últimos seis dias, 53.989 pessoas foram vacinadas em um dos pontos disponibilizados pelo município para o atendimento da população acima de 3 anos de idade. Ao todo, 4.612.795 doses de vacina contra a Covid-19 já foram aplicadas na capital

O total dos usuários que estão em atraso com a terceira dose é de 686.356 e os atrasados com a quarta dose são 363.398 pessoas. A terceira dose está permitida para o público a partir de 12 anos de idade e a quarta, para os que têm 18 anos ou mais. Nos dois casos, o intervalo entre doses deve ser de, no mínimo, quatro meses.

Ainda de acordo com os dados oficiais da Semsa, o total de pessoas que iniciaram o esquema vacinal é de 1.882.024, representando 87,6% da população vacinável. Dessas, 1.645.560 completaram o ciclo inicial (duas doses ou dose única), o que representa 77,8% da população vacinável. Nos últimos cinco dias, 4.702 pessoas receberam a primeira dose e 5.536 receberam a segunda dose.

Os que já receberam três doses do imunizante contra a Covid chegam a 863.565 pessoas, 19.019 a mais do que o observado na última quarta-feira. E os que já tomaram a quarta dose são 251.927 pessoas, 24.477 a mais do que na semana anterior. Um total de 917 crianças com idade entre 3 e 4 anos já recebeu a primeira dose da vacina contra a Covid-19 em Manaus, até as 17h desta terça.

Casos e internações sobem

Com a vacinação em declínio, os números da Covid-19 voltaram a subir. Só nesta terça foram 1.276 novos casos confirmados. Há atualmente 130 pessoas internadas na rede pública de saúde do Estado com diagnóstico confirmado para a doença. É o maior número desde 17 de fevereiro deste ano.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: