Amazonas Covid-19

Casos de Covid-19 sobem 50% no Amazonas em dezembro

O novo Boletim da Situação Epidemiológica da Covid-19 no Amazonas, divulgado nesta quarta-feira (29/12/21), aponta aumento de 50% na incidência da doença no Amazonas em dezembro, em comparação com o mês de novembro. E o número começa a ser sentido, ainda que discretamente, nas internações nas unidades de saúde do estado.

O boletim edição nº 32 do ano 2, elaborado pela Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Dra. Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), já está disponível no site: https://bit.ly/3pEaZ56. A taxa de incidência da Covid-19 em dezembro chegou a 373 casos por 100 mil habitantes no estado – 124 casos a mais que a taxa registrada em novembro, que foi de 249 casos por 100 mil habitantes, o que representa aumento de 50%.

De acordo com a diretora-presidente da FVS-RCP, Tatyana Amorim, a grande maioria dos casos positivos da doença tem apresentado sintomas leves ou são assintomáticos. “Isso é resultado do avanço da vacinação no estado. Reiteramos a importância de dizer sim à vacina, ela é a nossa principal arma para o controle da pandemia da Covid-19”, afirmou Tatyana, ao também reforçar a importância da manutenção dos cuidados de prevenção.

“Não devemos descuidar principalmente do uso de máscaras e evitar aglomerações, para controlar a transmissão não só da Covid-19, mas também de outras síndromes respiratórias agudas graves, já que estamos no nosso inverno amazônico, período sazonal em que registramos um aumento na circulação dos vírus que causam essas doenças”, reforçou a diretora-presidente da FVS-RCP.

Ainda segundo o novo boletim, não há registro de Covid-19 no Amazonas pela nova variante Ômicron. As amostras positivas para a doença seguem para o laboratório do Instituto Leônidas e Maria Deane (Fiocruz-Amazônia), onde são submetidas a sequenciamento genético que identifica as linhagens do vírus.

Internações e óbitos

Em relação aos óbitos por Covid-19, o boletim da FVS-RCP aponta que a média móvel nos últimos 14 dias apresentou estabilidade, com menos de dois óbitos por dia. As hospitalizações, nos últimos 14 dias, apresentavam estabilidade até esta quinta, quando o número passou de 44 para 56 pacientes, sendo 35 em leitos clínicos (3 na rede privada e 32 na rede pública), 20 em UTI (3 na rede privada e 17 na rede pública) e 1 em sala vermelha.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: