Amazônia

Amazonas teve maior aumento na destruição da Amazônia em 2021

Segundo o Imazon, o Amazonas foi o estado com o maior aumento na destruição da Amazônia de 2020 para 2021, com 49%, uma área do tamanho de 200 mil campos de futebol

O Sitema de Alerta de Desmatamento (SAD) do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon) identificou que o Amazonas foi o estado com o maior aumento na destruição da Amazônia em 2021. De 2020 para 2021, destruição do meio ambiente cresceu 49% em todo estado, atingindo uma área do tamanho de 200 mil campos de futebol.

De acordo com o Imazon foram 2.070 km² de floresta nativa derrubados no Amazonas em 2021, a maior área desmatada dos últimos 10 anos, desde 2012. Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores do instituto cruzaram dados de áreas desmatadas com o banco de dados do Cadastro Nacional de Florestas Públicas do Serviço Florestal Brasileiro (SFB). Eles observaram ainda que a devastação da floresta cresceu tanto em áreas públicas federais quanto estaduais.

A floresta amazônica viveu em 2021 o seu pior ano em uma década. De janeiro a dezembro, foram destruídos 10.362 km² de mata nativa, o que equivale a metade de Sergipe. Apenas em relação a 2020, ano em que o desmatamento na Amazônia já havia ocupado a maior área desde 2012, com 8.096 km² de floresta destruídos, a devastação em 2021 foi 29% maior.

Apesar do mês de dezembro ter apresentado uma redução de 49% no desmatamento, passando de 276 km² em 2020 para 140 km² em 2021, o recorde negativo anual é extremamente grave diante das consequências dessa destruição. Entre elas estão a alteração do regime de chuvas, a perda da biodiversidade, a ameaça à sobrevivência de povos e comunidades tradicionais e a intensificação do aquecimento global.

Com informações do Imazon

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: