Amazonas

Amazonas: “nova variante pode surgir em grupo de não vacinados”, alerta secretário

O secretário estadual de saúde (SES-AM), médico Anoar Samad, destacou em entrevista a um veículo de comunicação local, nesta terça-feira (10/08/21), alertou para o risco do surgimento de novas variantes do coronavírus entre não vacinados.

“Infelizmente, tem muitas pessoas que não se vacinam. O problema desses bolsões de não vacinados é surgir alguma cepa que seja resistente às vacinas aplicadas e sair desse grupo e ir para quem se vacinou. Você que não se vacinou pense nas pessoas que você ama e estão do seu lado, porque você pode ser o ‘criadouro’ de novas cepas”, afirmou Dr. Anoar Samad.

Variantes como a Delta não são só capazes de serem transmitidas de forma mais eficiente. Uma pesquisa que teve participação de cientistas da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) sugere que a variante delta do novo coronavírus (SARS-CoV-2) tem potencial maior de causar reinfecções e novos quadros de Covid-19 em pessoas que haviam se curado da doença.

O trabalho foi publicado na revista científica Cell e detalhes foram divulgados nesta segunda-feira (28/06/21) pela Agência Fiocruz de Notícias. As conclusões da pesquisa mostram que pessoas previamente infectadas por outras cepas do novo coronavírus têm um soro com anticorpos menos potentes contra a variante delta, que é uma das quatro variantes de preocupação já identificadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Há outro risco. A imunidade parcial de quem recebeu apenas uma dose das vacinas também não é suficiente para evitar uma infecção da variante Delta. E não apenas isso, pode gerar uma pressão seletiva sobre o vírus, o que é ainda mais perigoso.

“A circulação do vírus entre pessoas que ainda não tem o esquema vacinal completo [duas doses] pode ser um mecanismo de seleção de variantes que escapam desses anticorpos. Isso vale inclusive para quem já teve Covid-19. Justamente por isso é importante vacinar, para diminuir a circulação do vírus e dessa maneira interromper essa evolução do vírus”, afirma o pesquisador Felipe Naveca, da Fiocruz Amazônia.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: