Amazonas Covid-19

Amazonas libera uso de máscaras, inclusive em ambientes fechados

Atualizada às 13h00

O governador do Amazonas, Wilson Lima (União Brasil), anunciou na manhã desta quarta-feira (23/03/2022) recomendação de que o uso de máscaras daixe de ser obrigatório em todo estado, inclusive em ambientes fechados. A decisão já começa a valer hoje e o decreto onde ela será publicada será retroativo. O governo também decidiu encerrar as atividades do comitê científico que monitorava a situação epidemiológica no estado.

A medida foi justificada pelo governador devido à queda no número de casos confirmados, internações e óbitos em todo o estado nas últimas semanas. No entanto, a liberação do uso de máscaras em ambientes fechados e fortemente criticada pela comunidade científica. Isso porque o vírus é transmitido pelo ar e em ambientes fechados, o risco de contaminação é maior.

Além disso, dados parciais do Programa Nacional de Imunização (PNI) apontam que até a última segunda-feira (21/03/2022), 6.606.474 doses de vacinas contra a Covid-19 foram aplicadas em todo o estado sendo 3.070.768 de primeira dose, 2.488.206 de segunda dose, 60.496 com dose única, 984.965 de 1ª dose de reforço e 2.039 de 2ª dose de reforço. O número significa que apenas 60% da população está com o esquema vacinal completo e 23% tomou a dose de reforço.

“Não precisa ser especialista para saber que em cenário de ampla negligência sanitária e sem qualquer evidência sólida de controle da epidemia, seja possível abrir mão do uso de máscaras de forma tão ampla assim no Amazonas”, protesta Jesem Orellana, epidemiologista e pesquisador da Fiocruz Amazônia

“Palco de 3 das piores tragédias sanitárias de toda a pandemia e onde também sabemos que as coberturas vacinais (ao menos duas doses) estão muito aquém do valor mínimo de 90% recomendado em elegíveis à vacinação. Esse número é ainda mais preocupante quando olhamos a quantidade de elegíveis que deixaram de tomar a terceira dose, somado aos que não tomaram e nem tomarão a vacina contra a COVID-19. É urgente que a Secretaria Estadual de Saúde e a FVS-RCP se pronunciem formalmente e assumam suas responsabilidades sanitárias”, alerta.

“A utilização de máscaras ainda é necessária, sobretudo em ambientes fechados”, alerta Margareth Dalcomo, pneumologista e pesquisadora da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). “O uso das máscaras ainda nos acompanhará em viagens de avião, embarque em locais fechados, do tipo metrô, ônibus e barcas. E máscaras de boa qualidade. Isso ainda deve perdurar em nossas vidas por um longo tempo”, afirma a médica.

Em nota divulgada nesta terça, a Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI) trouxe recomendações essenciais com o objetivo de orientar a população sobre o uso de máscaras no atual cenário. Segundo a SBI, as máscaras precisam continuar a serem usadas em locais fechados com aglomeração frequente: transporte público (trens, metrô, ônibus e correlatos). Locais onde houver grandes aglomerações, principalmente em determinados horários de pico como agências bancárias, repartições públicas, lotéricas e instituições de ensino entre outros também pedem o uso da proteção.

O Amazonas tem, segundo dados da Secretaria de Estado da Saúde do Amazonas (SES-AM) e da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Dra. Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP) 580.846 casos e 14.148 mortes pela doença desde o início da pandemia.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: