Provocativo

Choro descabido

Vi vários apoiadores do Bolsonaro reclamando que o Senado, ao vetar o decreto do presidente sobre armas, desrespeitou o referendo de 2005, o que é uma asneira monumental. Vi, inclusive, “jornalistas” ditos “cristãos” propagando essa imbecilidade.

O referendo JAMAIS abriu margem que qualquer idiota pudesse se armar, como estava previsto no decreto do Bolsonaro. A votação era para saber se o povo concordava com a proibição TOTAL da venda de armas ou não. Uma coisa completamente desconexa da outra.

Os critérios para aquisição de uma arma são os mesmos desde então. Basta preencher os requisitos e você compra uma arma. Logo, cai por terra o argumento da falta do acesso a posse ou mesmo porte delas.

Ora, se não se permite que um cidadão compre um carro sem a devida capacidade comprovada sob alegação do direito de ir e vir, por que permitira comprar uma arma sem capacidade alegando direito à defesa? É questão de lógica simples traduzida no direito como princípio da supremacia do interesse público: o interesse coletivo prevalece sobre o individual.

Aos que alegam critérios de subjetividade para a permissão, é perfeitamente lógico: quem melhor para avaliar sua condição para ter ou não uma arma do que um representante direto, legalmente constituído da segurança pública?

Pra encerrar: o senado é tão eleito pelo povo quando o Bolsonaro e tem a mesma legitimidade para atuar. E como possui a mesma autonomia de ação, pode vetar decretos do presidente. O resto é choro, que é livre e faz bem aos pulmões

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: